Crédito: Luis Gustavo/Inter TV Cabugi

Fonte: G1

Com aumento de 30% no número de chamadas registradas, desde o início da pandemia pelo novo coronavírus, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Natal separou três ambulâncias para atender exclusivamente pacientes confirmados para Covid-19 ou com sintomas da doença. A cada uso, as unidades passam por uma limpeza que dura, em média, uma hora.

Segundo o coordenador do serviço, Cláudio Macêdo, o objetivo da separação das ambulâncias é evitar a contaminação cruzada – ou seja – que um paciente atendido por outro motivo corra o risco de se contaminar de covid-19 na ambulância.

As três unidades – duas básicas e uma avançada – representam 30% da frota e, além de atender chamados de pacientes confirmados, ou suspeitos, realiza transferências desses pacientes entre hospitais, de acordo com a regulação do sistema de saúde.

“Além do Covid-19, temos agora um período com muitos casos de quadro respiratório, que é sazonal. Como não é possível saber imediatamente se é Covid-19 ou não, o médico sempre orienta a equipe a seguir com os EPIs (equipamentos de proteção individual) necessários”, afirmou.

O coordenador ressalta que o atendimento do Samu é para casos graves – como pacientes com febre alta e persistente, além daqueles que têm dificuldade para respirar, inclusive com dor torácica.

Até segunda-feira (13), o Rio Grande do Norte registra 339 casos confirmados da doença e 17 óbitos. A capital potiguar registra o maior número de pacientes, com 145 pacientes confirmados e 1498 suspeitos para a doença. A cidade também tem quatro dos 17 óbitos confirmados no estado outros três estão sob investigação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui