Crédito: Cb PM Douglas Arrais/ COM SOC CB

Fonte: Governo de São Paulo

O Governador João Doria informou nesta quinta (5) que 1.830 profissionais das forças de segurança de São Paulo estão atuando nas três cidades da Baixada Santista mais afetadas pelas chuvas extremas desta semana. As equipes estaduais atuam na busca por desaparecidos, atendimento a desabrigados e isolamento de áreas de risco.

“Nós temos, neste momento, 185 bombeiros atuando na Baixada. São 1.830 pessoas no total, entre Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, que ficarão aqui pelo tempo que for necessário, além de 212 veículos”, declarou o Governador durante reunião com autoridades regionais no Guarujá.

Quase 140 militares das Estações do Interior e da Escola Superior de Bombeiros, foram enviados para as cidades de Guarujá, Santos e São Vicente. As ações de resgate, salvamentos e identificação das vítimas tiveram início na terça (3).

Além do efetivo local da Baixada Santista, a região conta com reforço de 69 bombeiros da Escola Superior B e outros 69 de Grupamentos do Interior de Marília (19), Bauru (16), Sorocaba (16) e Araçatuba (18). Bombeiros da capital e da Grande São Paulo também são enviados diariamente e se juntam às equipes do litoral.

Até o momento, foram registrados 28 mortes e 42 desaparecimentos nos três municípios da Baixada. Os trabalhos de busca e resgate estão concentrados no Morro do Fontana (Santos), no Parque Prainha (São Vicente) e nos morros do Macaco, Engenho e Barreira João Guarda (Guarujá). As ações na Vila Valença (São Vicente) e morros da Penha e do Tetéu (Santos) foram concluídas.