Crédito: Rodrigo Ziebell/SSP-RS/Divulgação

Fonte: G1

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) abriu, neste domingo (2), dois acessos às ruínas da sede da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS), em Porto Alegre, nas buscas pelos militares desaparecidos desde o incêndio de quarta-feira (14).

Os bombeiros Deroci de Almeida da Costa, primeiro-tenente do CBM, e Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, segundo-sargento, foram vistos pela última vez durante a operação de combate às chamas no prédio.

O comandante do 1° Batalhão de Bombeiro Militar (BBM) de Porto Alegre, tenente-coronel Eduardo Estevam Rodrigues, destaca que os agentes estão divididos nas duas rotas, na operação de resgate dos colegas.

“Atualmente, nós estamos com 84 bombeiros militares no terreno, divididos em equipes de busca e resgate em estruturas colapsadas, onde nós já abrimos dois acessos. Estamos, através de duas rotas, ao mesmo tempo, fazendo a busca e resgate dos nossos bombeiros militares desaparecidos”, afirma.

Segundo a SSP, cães de resgate atuam na operação. Os agentes observam as condições climáticas para avaliar os riscos de ingressar nos escombros.

Crédito: Rodrigo Ziebell/SSP-RS/Divulgação

“Estamos monitorando constantemente as condições climáticas do entorno, para que não cause riscos excessivos e não venham a causar um acidente maior aos nossos recursos humanos. Então, desta forma, não pararemos o serviço. Estaremos de forma incessante, até porque nós já estamos com todos os equipamentos necessários e disponíveis para que a gente prossiga com as nossas buscas”, diz o comandante.

A Polícia Federal cedeu um drone para a realização de imagens da estrutura, no sábado (17). As imagens servirão de apoio para a criação de um modelo 3D da edificação, em um software. A técnica deve viabilizar um estudo mais aprofundado do prédio, de forma a avaliar as melhores opções de abordagem e emprego do efetivo no trabalho.

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui