Data: 24/01/2020 / Fonte: Redação Revista Emergência

Austrália – No dia 23 de janeiro, três pessoas morreram na queda de um avião C-130 que estava combatendo aos incêndios florestais em uma região montanhosa no estado de Nova Gales do Sul, na Austrália. De acordo com as autoridades australianas, ainda não se sabe o que provocou a queda da aeronave. Os inúmeros incêndios florestais estão atingindo o país desde setembro de 2019.

Conforme Shane Fitzsimmons, chefe dos serviços de bombeiros rurais do estado de New South Wales, no sudeste do país, os três mortos no acidente são cidadãos norte-americanos que estavam integrados à equipe estatal de combate aos incêndios. O avião pertencia à empresa Coulson Aviation que, nos últimos anos, têm prestado serviços de combate aéreo a incêndios em Nova Gales do Sul e que, por precaução, decidiu suspender os voos de todos os seus aparelhos de grande dimensão.

Com a queda do avião, aumentou para 32 o número de mortos por causa dos incêndios florestais na Austrália. No estado de Nova Gales do Sul, há ainda três focos no nível de emergência, de cerca de 85 ativos.