Crédito: CBMMG

Fonte: CBMMG

O transporte aeromédico do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) é a alternativa mais eficiente de atendimento para alguns casos graves de saúde, em que o paciente não tem condições de tratamento em sua cidade ou na região onde reside. Muitas vezes, o tratamento está há milhares de quilômetros e a única forma de garantir o atendimento necessário no menor tempo possível é por meio de aeronaves.

O transporte aeromédico realizado pelo Batalhão de Operações Aéreas (BOA), é promovido por meio de uma parceria que envolve o CBMMG, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) nas localidades em que estão instaladas as bases aéreas.

Na última segunda-feira (18), o BOA-CBMMG teve mais um plantão agitado. Dessa vez, a equipe do Arcanjo 07 (avião modelo Cessna Grand Caravan) voou até o Estado de São Paulo para ajudar mais um lactente, com apenas 4 meses de vida. A criança, diagnosticada com cirrose hepática e com sinais de insuficiência hepática, após passar por cirurgia na Santa Casa de Belo Horizonte, precisou realizar um transplante hepático no Hospital Menino Jesus, localizado na cidade de São Paulo-SP.

Crédito: CBMMG

Devido às condições meteorológicas em São Paulo no momento do voo, a aeronave pousou no município de Jundiaí, há cerca de 50 km do hospital, onde recebeu apoio de uma ambulância do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de São Paulo para a conclusão da missão. O paciente foi assistido pela equipe médica do Arcanjo 07, composta por especialistas em pediatria, desde a saída da Santa Casa de BH até a entrada no Hospital Menino Jesus em São Paulo. Os pais da criança também acompanharam todo o trajeto a bordo do Arcanjo 07 e das ambulâncias de apoio.

Mesmo diante das dificuldades financeiras enfrentadas pelo estado, o governo de Minas tem se esforçado para facilitar o atendimento de pacientes com quadros graves no deslocamento para outras cidades, garantindo o melhor atendimento por meio da parceria.

Para solicitar o transporte aeromédico inter-hospitalar é necessário que o usuário esteja cadastrado no Sistema Estadual de Regulação (SUSFACIL/MG) e haja garantia de leito no estabelecimento de destino. A partir daí, tendo todas as informações clínicas necessárias, bem como relatório detalhado do médico assistente, declarando explicitamente os benefícios para o paciente da transferência solicitada, a equipe do BOA poderá ser acionada pela Central Macrorregional de Regulação de Leitos para realizar o transporte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui