Crédito: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

Fonte: Governo do Acre

Nesta segunda-feira, 4, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sejusp), iniciou a formação de multiplicadores em atendimento pré-hospitalar (APH) que trata dos protocolos de preservação de vidas dos operadores de segurança pública atingidos em situação de conflitos.

Cerca de 40 servidores públicos, entre eles; policiais militares, civis, penais, federais, rodoviários, socioeducadores e bombeiros, participam desse treinamento, que possui a supervisão do Comitê Brasileiro de APH de Combate e está sendo ministrado por instrutores pós-graduados que vieram de outros estados.

“O objetivo dessas capacitações é que os conhecimentos sobre APH sejam repassados de operador para operador, com a finalidade que todos os profissionais da segurança pública possam saber lidar com as mais diversas situações, até mesmo aquelas que coloquem em risco a própria vida ou a de seus parceiros”, destaca o tenente-coronel da Polícia Militar, Assis Santos.

Crédito: José Caminha/Secom

Temáticas como anatomia, controle de sangramento massivo, ventilação e controle das vias aéreas, manutenção da respiração e prevenção da hipotermia, além de metodologias de ensino e manobras clínicas emergenciais de primeiros socorros, serão abordadas pelos palestrantes, coordenados pelo médico e capitão da Força Aérea Brasileira (FAB), Felipe Lessa. O curso segue até o próximo domingo, dia 10, no auditório da Secretaria de Fazenda (Sefaz) e demais espaços públicos da capital.

“Na região Norte, o Acre está sendo o primeiro estado a capacitar os seus profissionais de segurança pública com o curso multiplicadores de APH. No primeiro semestre, a Sejusp capacitou 150 agentes. Desse quantitativo, reunimos 40 deles para formá-los e posteriormente, eles possam retransmitir os conhecimentos adquiridos às novas turmas de servidores, todas as noções de como agir em situações de urgência e emergência, ocasionadas por possíveis ferimentos, oriundos de lâminas e armas de fogo”, relata Santos.

Para o policial penal, Raif Araújo, que está em atividade há mais de 10 anos, a formação de multiplicadores oferecida pelo governo Gladson Cameli representa um marco na Segurança Pública do Acre. “Conhecimentos como esses, podem salvar vidas, pois numa situação de conflito, em que um companheiro chega a ser atingido, teremos as informações básicas para evitar o agravamento clínico”, disse.

Tal referência à gestão estadual, mencionada pelo policial penal acreano, chamou a atenção da subtenente da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (RN), Marivânia Souza, que veio a Rio Branco, para participar do curso de formação de multiplicadores em APH. “Parabenizo a integração do Sistema de Segurança Pública do Acre, fico honrada em poder levar conhecimentos aos meus colegas policiais do meu estado, pois é algo que fará a diferença em nosso cotidiano, assim como para a sociedade”, comenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui