Crédito: Divulgação

Fonte: Governo do Estado do Ceará

A Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativa (Seas) iniciou na última sexta-feira (03) um treinamento para cerca de 40 colaboradores do Sistema Socioeducativo, com o objetivo de capacitar os funcionários para realizar procedimentos preventivos e de contenção em casos suspeitos e concretos de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19). A ação está sendo realizada no Centro de Semiliberdade Mártir Francisca.

A iniciativa faz parte do Plano de Contingência para os Centros Socioeducativos do Ceará, elaborados pela Seas para enfrentamento do Covid-19 e visa prevenir a transmissão do vírus nas unidades. Para isso a equipe de saúde da Seas está agindo previamente, já que não existem casos atualmente nas unidades.

Para este treinamento foi realizada uma parceria com o Centro de Resgate e Emergência Pré-Hospitalar (Creph) para ministrar demonstrações teóricas e práticas sobre procedimentos adotados em meio a contaminação biológica. As equipes foram divididas em quatro grupos de 10 evitando aglomerações e com um distanciamento entre as pessoas, em um treinamento que dura cerca de 3 horas.

Participaram apenas aqueles que ao serem avaliados inicialmente pela equipe de saúde especializada da instrução, não apresentaram nenhum sintoma e nenhuma aferição irregular. Aqueles que não passaram no teste automaticamente são dispensados antes de começar o treinamento para evitar qualquer tipo de contaminação indevida.

O Comandante e palestrante,Sérgio Lepine, informa que todos esses procedimentos são realizados para que as pessoas possam ser descontaminadas antes de entrarem em um área isolada que foi devidamente limpa e preparada para receber os colaboradores para este treinamento.

De acordo com a assessora do Eixo de Saúde, Eliana Freitas, esse momento é muito importante pois o Sistema Socioeducativo está se preparando antes mesmo de alguma contaminação acontecer, pois orienta os colaboradores sobre medidas de cuidado e o uso correto dos EPIs, visto que a contaminação acontece no descarte do material. Então essa ação visa uma proteção ao profissional e a garantia de segurança para a unidade.”.

Ainda será realizado o treinamento de mais 4 turmas ao longo das próximas semanas.

Atendimento

Os colaboradores treinados farão parte de uma espécie de triagem que isolará em quarentena adolescentes que adentrarem ao sistema socioeducativo. Esses jovens passaram cerca de 10 a 14 dias em um local sem contato com outros que já estão cumprindo medida a mais tempo.

A mesma equipe capacitada também participará do processo de atendimento a adolescentes que sejam infectados pelo novo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui