Crédito: Christiano Antonucci

Fonte: CBMMT

O trabalho realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT), durante a Temporada de Incêndios Florestais de 2021, está sendo apresentado no workshop de avaliação do desempenho das equipes que estiveram na linha de frente de combate ao fogo. No encontro, realizado nesta quarta-feira e quinta-feira (17 e 18.11), no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária (Famato), é analisado, minuciosamente, qual modelo logístico e técnico foram mais eficientes para conter o fogo e quais pontos precisam ser aperfeiçoados no plano de operações.

“Aqui estamos debatendo o que foi executado no planejamento dos incêndios florestais em 2021 e aperfeiçoar alguns deles, já visando o período de combate para o ano 2022. Essa ação faz parte do fechamento das nossas atividades realizadas no final do ano. Nossa meta é definir e estruturar bem o processo para obter excelência no trabalho realizado pelas equipes”, declarou o comandante-geral do CBMMT, coronel Alessandro Borges.

Em 2021, o investimento do Governo de Mato Grosso foi de R$ 73 milhões para reforçar os órgãos estaduais que atuam no combate aos incêndios. Essa verba garantiu aquisição de equipamentos individuais, recursos tecnológicos no monitoramento em tempo real e demais recursos para diversas ações.  

Segundo dados apresentados pela comandante do Batalhão de Emergências Ambietais (BEA), Jusciery Rodrigues Marques, de 1 julho a 04 de novembro, início da fase resposta, foram realizados 14 ciclos operacionais, totalizando 5.900 atendimentos para combater os incêndios. Neste ano, foram implementadas 16 brigadas municipais mista nos seguintes lugares: Gleba Mercedes, Nova Mutum, Cláudia, Diamantino, Canarana, Jauru, Comodoro, Aripuanã, Marcelândia, Peixoto de Azevedo, Nova Monte Verde, Rosário Oeste, Nobres, São José do Rio Claro, Lucas do Rio Verde e União do Sul.

O CBMMT recebeu do Estado um total de 60 viaturas; 40 carros foram enviados pela Secretaria de Meio Ambiente (Sema), além de outras 10 obtidas por meio de parcerias com as Prefeituras e outras 10 da própria corporação.

Outra importante ação destacada no workshop, mostrou o desempenho operacional do Grupo de Aviação Bombeiro Militar (GavBM), durante o TIF 2021, que utilizou duas aeronaves modelo Airtractor 802F que realizou 87,7 horas de voo. Este reforço aéreo conseguiu apagar incêndios em locais de inacessíveis pela terra.

O Diretor Operacional do CBMMT, coronel BM Agnaldo Pereira, confirma que a realização do trabalho operacional só foi possível porque o valor de R$73 milhões “investido pelo Governo de Mato Grosso, possibilitou que nossas equipes Regionais pudessem estar estruturadas para atuação na fase de prevenção e resposta”.

No encerramento do workshop, todos os dados serão compilados para produção do Relatório de avaliação que será produzido pela equipe do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), sobre o que serão readequado para aplicação no Plano Operações da Temporada de Incêndios Florestais em 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui