Data: 07/04/2016 / Fonte: G1

Porto Alegre/RS – O Corpo de Bombeiros de Porto Alegre devolveu nesta quinta-feira (7), pela segunda vez consecutiva, o Plano de Prevenção de Incêndio do Theatro São Pedro para o complexo cultural. O complexo cultural, que também abriga o Multipalco no Centro de Porto Alegre, foi interditado na quarta-feira (6) após uma inspeção do Corpo de Bombeiros, a pedido do Judiciário, na qual foi constatado que o local não possui PPCI.

Conforme o comandante do 1º Comando Regional dos Bombeiros, major do Corpo de Bombeiros Jeferson Ecco, é preciso que a direção da casa faça novas correções no documento. “São sistemas, laudos e plantas”, observou, sem dar mais detalhes. O oficial explicou que não há previsão para o plano ser aprovado, enquanto os problemas não forem corrigidos.

Pela conta do Twitter, o Theatro São Pedro anunciou que foi suspensa a sessão do Guri de Uruguaiana desta quinta-feira (7) e que a intenção é reabrir a casa na sexta-feira (8). “Todos os esforços estão sendo feitos para atender as readequações do PPCI.”

Devido a suspensão das apresentações desta quinta-feira, os ingressos estão sendo ressarcidos na bilheteria. Na quarta-feira (6), a apresentação também foi cancelada.

Um dos motivos para a interdição são os extintores, que estavam fora do prazo de validade. Eles venceram no mês de janeiro. A diretoria alegou que não fez a troca porque não tinha dinheiro.

“Nós estamos com muitas deficiências financeiras. Não tínhamos verba para substituição desses extintores. Mas agora foi resolvido. Felizmente, na emergência a Associação dos Amigos do Theatro São Pedro se prontificou a recolocar esses extintores”, conta José Roberto Diniz de Moraes, diretor do complexo cultural.

A inspeção apontou que, além da estrutura não ter plano de prevenção a incêndios, a iluminação e sinalização das saídas de emergência são precárias e faltam adaptadores e esguichos para os hidrantes instalados.

O diretor José Roberto acredita que o novo PPCI será entregue aos bombeiros ainda nesta quinta-feira (7), para que o teatro passe por nova vistoria e seja reaberto ao público. “Estamos dependendo que engenheiro faça novas planilhas. Quero crer que deva ser final da manhã, no máximo no início da tarde”, diz.

Espetáculo é cancelado e público encontra portas fechadas
Estava marcada para a noite de quarta-feira a apresentação humorística do Guri de Uruguaiana. O show deveria começar às 21h, porém às 19h30 um cartaz avisando do cancelamento do espetáculo foi fixado na porta do teatro. Muitas pessoas, que vieram de outras cidades também, foram pegas de surpresa.

 A produção do show esperou pela liberação do prédio até uma uma hora e meia antes do horário marcado para o início. No entanto, a abertura do Theatro São Pedro não ocorreu. “A gente continuou trabalhando porque havia perspectiva de resolver a questão porque as 18h ia liberar”, conta Jair Kobe, diretor da apresentação.

O humorista André Damasceno faria uma participação no espetáculo e esperava ver as portas do teatro abertas. “Em hipótese nenhuma pode ser interditado. E, se for, tem que dar no mínimo um mês de antecedência. É uma coisa óbvia. Não tem explicação”, afirma Damasceno.

Dois casais, que saíram de Viamão e Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre, para ver a apresentação tiveram que voltar para suas cidades sem conhecer o local. “A gente fica um pouco frustrado porque eles não conheciam, achamos legal conhecer o teatro”, relata Diego Braga.

A bilheteria, que estava fechada até a hora marcada para o espetáculo, só foi aberta para receber as pessoas que compraram ingressos e fazer a devolução do dinheiro.

Leia mais:

Complexo do Theatro São Pedro é interditado em Porto Alegre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui