Crédito: Divulgação

Fonte: CBMERJ

Nos dias 20 e 21 de outubro, o Corpo de Bombeiro Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) e a Secretaria de Estado de Defesa Civil participam, junto com outras 80 instituições civis e militares, das esferas municipal, estadual e federal, do Exercício Parcial Integrado de Resposta de Emergência e Segurança Física Nuclear (EXPAR 2021), na Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA), em Angra dos Reis. A ação foi planejada pelo Comitê de Planejamento de Resposta a Situações de Emergência Nuclear (COPREN/AR), que é constituído por um grupo interinstitucional, e terá a coordenação do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

A simulação, que ocorre anualmente, mobiliza centenas de profissionais e, esse ano, será focada na evacuação e na abrigagem da população diante de uma situação de pandemia. O exercício também testa a interação com os órgãos de segurança pública, que treinarão ações recomendadas diante de ameaças físicas à usina.

– O objetivo da operação é fazer uma avaliação da eficácia do Plano Externo de Emergência do Estado do Rio de Janeiro. O cenário é composto de vários desafios criados de maneira que possibilitem alcançar as diversas classificações de emergência –  explicou o coronel Fábio Braga, coordenador do Centro de Coordenação e Controle de Emergência Nuclear (CCCEN).

Segundo o oficial, as simulações servem também para demonstrar, principalmente, a capacidade de notificar as organizações envolvidas nas ações de resposta a uma situação de emergência nuclear, de alertar e notificar a população nas Zonas de Planejamento de Emergência e treinar o atendimento pré-hospitalar em ambiente convencional e especializado para rádio acidentados.

O exercício é programado pelo Gabinete Institucional da Presidência da República, órgão central do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (Sipron). Durante o procedimento, serão ativados o Centro Nacional de Gerenciamento de Emergência Nuclear (Cnagen), em Brasília; o Centro Estadual de Gerenciamento de Emergência Nuclear (Cestgen), no Rio de Janeiro; e o CCCEN, em Angra dos Reis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui