Crédito: Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

Fonte: Governo do Tocantins

Está em andamento desde segunda-feira, 26, no 22ª Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro, em Palmas, o I Simpósio Apoio à Defesa Civil. O evento é do próprio EB e reúne vários órgãos que tratam das ações locais e estaduais quando o assunto é o desastre, de qualquer natureza, envolvendo a população. Convidado pelo Exército, o Corpo de Bombeiros Militar proferiu palestras e reforçou a importância do tema para o trabalho em conjunto.

Na manhã desta quarta-feira, 28, uma das palestras foi ministrada pelo coronel Peterson Queiroz de Ornelas, comandante Operacional do Corpo de Bombeiros Militar. O tema foi voltado aos incêndios florestais e queimadas ilegais no Tocantins, fazendo um contraponto com a atuação do CBMTO e Coordenadoria de Defesa Civil Estadual.

O coronel também destacou como é e o que o CBMTO tem em sua estrutura de atuação, em termos de efetivo e viaturas de combate. “É importante ter essa interação. A gente sentia essa falta e hoje estamos tendo isso com todos os órgãos, e o Exército é importantíssimo nesse contexto para estar dando apoio a qualquer situação adversa”, afirmou Peterson Ornelas.

No Tocantins, o próprio Corpo de Bombeiros Militar é quem executa as ações de defesa civil, tendo em sua estrutura uma CEPDEC, específica para coordenar, planejar, acompanhar e colocar em prática as mais diversas atividades quando se trata de desastre. E isso tem relação direta com os incêndios florestais, como principal problema no estado, e vai também para o setor de segurança em barragens, seca, enchente e inundação.

Para o tenente-coronel Erisvaldo Alves, coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual, um dos palestrantes no Simpósio, a atuação em desastre nunca é feita com órgãos de forma isolada.

Crédito: Luiz Henrique Machado/Governo do Tocantins

“Uma das palavras ditas desde o primeiro dia de Simpósio é cooperação. Defesa civil passa muito por isso”, afirmou. “Defesa civil não é estrutura física. E sim, um conjunto de ações”, complementou.

Para o tenente-coronel, a própria realização do evento já é um exemplo de ação de defesa civil executado pelo Exército.

“Em um evento como esse, o Exército está atuando como defesa civil, assim como os demais parceiros que estão dando as palestras. Enquanto Defesa Civil Estadual, a gente se sente muito prestigiado por essa iniciativa”, disse Alves. “Com esse Simpósio, a gente faz um alinhamento melhor, todos passam a ter o mesmo nível de entendimento sobre o que é cada problema e a partir daí, em cooperação, trabalharmos para encontrar as soluções dentro da área de competência de cada um”, acrescentou.

O coronel Reginaldo Leandro da Silva, comandante geral do CBMTO e coordenador Estadual da Defesa Civil, também esteve no Simpósio. O comandante participou da cerimônia de abertura, com a presença do general Matsuda, do Comando Militar do Planalto.

“Esse evento dá uma dimensão da importância que são as parcerias em prol da população, principalmente quando falamos de defesa civil. O Tocantins tem características muito peculiares, sobretudo em se tratando de clima, de queimadas ilegais e incêndios florestais. O Simpósio só fortalece o nosso trabalho e mostra a capacidade de cada parceiro nas ações futuras”, concluiu o coronel Leandro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui