Crédito: Divulgação

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Regional

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) realizou, nesta quarta-feira (14), um curso para mais de 130 agentes de defesas civis municipais de todas as regiões do estado do Rio de Janeiro. O objetivo da capacitação é demonstrar e tirar dúvidas de ferramentas da Defesa Civil Nacional, como o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD) e a Interface de Divulgação de Alertas Públicos (Idap).

Oferecido em caráter itinerante, o curso percorre todo o Brasil até o fim do ano. Nos meses de julho a agosto, as oficinas serão realizadas com estados do Sudeste e Sul do país, sempre com duração de um dia e em formato on-line.

“A oficina é muito importante porque difunde uma doutrina e um conhecimento na elaboração de alertas para a população e permite aos municípios melhorarem a capacidade de resposta aos eventos”, destacou o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Armin Braun.

A primeira rodada foi realizada em sete estados da Região Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Guia prático

Para facilitar a compreensão dos alertas emitidos pelo Governo Federal sobre o risco de desastres naturais em todo o País, a Defesa Civil Nacional elaborou um guia prático voltado a órgãos estaduais e municipais. O objetivo é capacitar os usuários locais e auxiliar no desenvolvimento de ações e estratégias de monitoramento, preparação e resposta às situações adversas. Para ter acesso ao material, clique neste link.

Na publicação, há detalhes de como se diferenciam os tipos de informações (boletins, avisos e alertas) produzidas por meio do monitoramento das agências federais parceiras do Sistema Federal de Proteção e Defesa Civil, que atuam de forma articulada. São elas: Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Agência Nacional de Água e Saneamento Básico (ANA), Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) e Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).

O Guia Prático de Utilização de Alertas do Governo Federal para Ações de Preparação para Desastres foi elaborado por meio de cooperação técnica entre o Ministério do Desenvolvimento Regional e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud Brasil).

Cenad

O Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) é coordenado pelo MDR e tem uma estrutura de monitoramento constante de informações sobre possíveis desastres no País, com atuação 24 horas por dia, inclusive aos fins de semana e feriados.

O Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD) é a principal plataforma do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil. É por meio dela que estados e benefícios solicitam reconhecimento federal de situação de emergência ou de calamidade pública e também recursos para ações de resposta aos desastres naturais e reconstrução de estruturas públicas danificadas.

A Interface de Divulgação de Alertas Públicos (Idap) é um importante instrumento de emissão de alertas de riscos de desastres e emergências à população. A ferramenta é oferecida aos estados e aos municípios para emissão de alertas via SMS, TV por assinatura e pelo Google Alertas Públicos.

Para os moradores receberem as informações, basta enviar um SMS com o CEP de interesse para o número 40199. De imediato, a seguinte mensagem confirmará o êxito da operação: “Cadastro realizado com sucesso. O celular está apto a receber alertas e recomendações de defesa civil.”. É permitido cadastrar mais de um CEP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui