Data: 25/08/2017 / Fonte: Corpo de Bombeiros do Mato Grosso

Chapada dos Guimarães/MT – A realização da disciplina de Perícia Técnica teve como atividade prática o estudo de uma ocorrência real: o incêndio em Chapada dos Guimarães nesta sexta (25/08). Os alunos precisaram fazer a apresentação dos laudos periciais realizados por eles. O objetivo é preparar os futuros bombeiros florestais a identificarem a origem de um IF e subsidiar as ações de responsabilização pela degradação da área atingida.

A perícia ainda colabora com a alimentação do banco de dados de monitoramento do Batalhão de Emergenciais Ambientais. Como instrutores, a Maj. BM Jusciery e 1° SGT BM Ribas repassaram aos alunos o conteúdo em 40 horas (monitoramento remoto, mapas funcionais, leitura de dados meteorológicos, e a perícia propriamente dita). Para demonstrar a dinâmica do fogo, foram realizadas queimadas que serviram como “pista escola”, onde a queima foi desencadeada para posterior estudo e confecção do laudo pericial.

A disciplina contou também com a utilização de ferramentas de geoprocessamento para manipulação, integração, análise e geração de mapas e relatórios derivados de dados de Monitoramento Remoto e estudo in loco (estudo prático).

“A atividade de perícia exige muita persistência e determinação, seguindo as evidências físicas deixadas pela ação do calor durante o incêndio, até identificar a origem e se possível o dispositivo ignição,  mantendo a objetividade fundamentada nos indicadores de queima. Não há espaço para o pensamento subjetivo.” Reforça o 1° Sgt BM Ribas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui