Data: 30/05/2018 / Fonte: Corpo de Bombeiros de Santa Catarina

Santa Catarina – Desde que iniciou na corporação a atividade de Cinotecnia, em 2003, o trabalho com uso de cães evoluiu consideravelmente na corporação. Atualmente, os cães que são empregados prioritariamente na busca e resgate de corpos ou pessoas desaparecidas, também passam a ser usados de forma terapêutica em parceria com outras instituições de saúde. Dessa forma, para promover a discussão sobre o assunto o Corpo de Bombeiros Militar, por meio da Coordenadoria de Busca, Resgate e Salvamento com Cães, promove o primeiro Seminário Nacional de Terapia Assistida por Cães.

O evento acontecerá entre os dias 20 e 22 de julho no auditório da Univali, Universidade do Vale do Itajaí, instituição parceira na promoção do seminário.

Saiba mais sobre terapia assistida por cães:

O Sargento RR Evandro Amorim, condutor do cão de buscas Ice, explica que o evento é inédito no País e que a atividade de terapia assistida por cães ainda é incipiente na instituição, mas que vem ocorrendo em todos os batalhões do estado, em parceria com instituições de saúde. “O Bombeiro Militar que conduz o cão não é o profissional que aplica a terapia nos pacientes. Toda a prática terapêutica é feita pelo profissional de saúde de acordo com a necessidade de cada paciente. Comprovadamente, os resultados na reabilitação, socialização e melhora dos pacientes é nítido”.

Em Itajaí, por exemplo, o cão Ice tem atuado frequentemente em ações de socialização de pessoas com síndromes neurais ou dificuldades intelectuais, além de outras ações terapêuticas.

No Seminário em Itajaí, estão confirmadas as participações dos cães do CBMSC Ice e Malu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui