Crédito: CBMMA

Fonte: Corpo de Bombeiros do Maranhão

Na última semana, foi finalizada mais uma edição do Curso de Salvamento Veicular (CSV), as instruções aconteceram na Academia de Bombeiros Josué Montello (ABMJM) e foram voltadas aos cadetes do 3° ano do Curso de Formação de Oficiais Bombeiro Militar (CFO-BM).

Em sua sexta edição, o CSV foi coordenado pelo capitão Igor de Jesus e teve como instrutores uma equipe especializada de bombeiros do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS). O conjunto de técnicas aprendidas no CSV tornou-se uma ferramenta importante para os Corpos de Bombeiros de todo o Brasil, especialmente para os Batalhões das regiões metropolitanas, onde os crescentes números de automóveis aliados aos desrespeitos às leis de transito acabam contribuindo para um incremento nas estatísticas relacionadas aos atendimentos de vítimas de acidentes automobilísticos. A realização do curso também visa chamar atenção aos prejuízos causados pelos acidentes de trânsito, especialmente no período do carnaval, que poderiam ser evitados com uma mudança de postura dos maus condutores.

Como parte da programação do curso, foi realizado na sexta-feira (14), um simulado com corte de veículos e resgate de pessoas presas às ferragens no 2° Batalhão de Bombeiros Militar. Na oportunidade, a comunidade pode acompanhar de perto como é feito o trabalho dos militares diante de um acidente veicular com vítimas.

Na segunda-feira (17), 26 bombeiros da 12° turma do Curso de Formação de Oficiais finalizaram oficialmente o curso. Durante 60 horas-aula, os alunos tiveram contato com os equipamentos modernos utilizados nos cortes das estruturas dos automóveis, aprenderam um conjunto de técnicas de retirada de vítimas presas às ferragens e estratégias de gerenciamento de riscos presentes em uma ocorrência real.

“O CSV tem uma doutrina em que cada componente da guarnição tem a sua função determinada, essa sincronia entre os bombeiros da equipe é muito importante porque diminui o tempo em que conseguimos retirar a vítima das ferragens com segurança, o que pode fazer a diferença para a preservação de sua vida” disse o capitão Igor.