Crédito: Bombeiros Voluntários de Teutônia

Fonte: Voluntersul

Uma série de lives sobre aperfeiçoamento, conquistas e desafios dos bombeiros voluntários no Rio Grande do Sul, além de emergências envolvendo produtos perigosos e resgate veicular, estão programadas desta segunda até quinta-feira, dentro da Semana Estadual de Prevenção de Acidentes na Comunidade. A ação é comemorativa ao Dia Estadual do Bombeiro Voluntário, festejado nessa terça, dia 13 de julho. A promoção é da Associação dos Bombeiros Voluntários do Rio Grande do Sul (Voluntersul) e as lives ocorrem sempre às 19 horas ou 19h30, no canal da entidade no Facebook (facebook.com/voluntersulrs).

Crédito: Arquivo Pessoal

“Hoje, dia 13 julho, é uma data muito especial para todos os bombeiros voluntários e bombeiras voluntárias. É dia de comemorarmos, dia de homenagearmos e dia de agradecermos todo os homens e mulheres que só em nosso estado são mais de 1.300, que deixam os seus lares para estar em prontidão para atendimento de qualquer tipo de emergência, ajudando a aumentar assim a segurança de suas comunidades. Bombeiros voluntários e Bombeiras voluntárias e a todos que ajudam e auxiliam neste movimento fica o nosso reconhecimento e agradecimento a cada um de vocês, saibam que vocês fazem a diferença em pró de suas comunidades”, destaca Anderson Jociel da Rosa, presidente da Voluntersul.

Na programação, ocorreu ontem, dia 12 de julho, a primeira live sobre “Qualificação e aperfeiçoamento dos bombeiros voluntários – reflexos da ABNT NBR 16877”. A transmissão contou com a participação de de Jorge Alexandre Alves, coordenador da Comissão de Estudos de Planos e Equipes de Emergência do CB-24. A mediação foi de Edison Rother, diretor reitor da Escola de Bombeiros Voluntários da Voluntersul. Confira aqui, a live completa.

Para marcar a data, a Voluntersul promove também, na sexta-feira o lançamento da premiação do Bombeiro Voluntário Destaque 2021. A semana tem ainda diversas ações regionais de doação de sangue e coletas de agasalhos e alimentos para serem doados a famílias carentes.

Apesar de predominante e antigo em países como Alemanha, Portugal, França, Estados Unidos, Chile e Argentina, no Brasil esse é um modelo de corporação comum basicamente em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A primeira corporação voluntária do País é do século 19 e surgiu em 1892, em Joinville. Já no território gaúcho, a corporação voluntária mais antiga é a de Nova Prata, criada em 1977. O modelo funciona atualmente em 54 municípios no Estado, como Garibaldi, Nova Petrópolis, São Sebastião do Caí, Rolante, Candelária, Marau e outros. “Nós da diretoria estadual ficamos extremamente orgulhosos e honrados em ver que este movimento cada vez mais cresce em nosso estado, de uma forma sólida e ajudando a suprir essa lacuna que é a inexistência de Corpos de Bombeiros em mais de 300 municípios. Temos a pela convicção que com a aprovação do Projeto de Lei Complementar n° 143/2020, essa expansão será ainda maior, ajudando a garantir a segurança das pessoas para qualquer tipo de Emergência”, reforça o presidente da Voluntersul.

Segundo dados da Voluntersul, no ano passado as corporações voluntárias gaúchas atenderam 28,4 mil ocorrências em todo o Estado. Desses atendimentos, 3.056 foram chamados de incêndios e 18.137 foram de atendimentos pré-hospitalares ou resgates.

Confira abaixo, a programação completa da semana:

LEIA TAMBÉM:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui