Data: 20/10/2016 / Fonte: Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais

Juiz de Fora/MG – O 3º Comando Operacional de Bombeiros (3º COB), em Juiz de Fora, na Zona da Mata, organizou um Curso de Capacitação em Proteção e Defesa Civil e Mudanças Climáticas, nos dias 18 a 20 de outubro. O objetivo é preparar os municípios para a prevenção, preparação e mitigação para a redução dos desastres, como o rompimento de barragens, enchentes e deslizamentos de terra.

Diante dos vários eventos que assolaram o Estado, ocasionando inúmeros danos e prejuízos, o objetivo do curso é atentar para uma atuação mais voltada para a prevenção, mitigação e preparação, e principalmente de orientação das comunidades, para a adoção de comportamentos adequados de promoção da autoproteção e de resposta em situação de desastres.

Para o Comandante do 3º COB, coronel Sérgio Ricardo Santos de Oliveira, “O Comando Operacional tem o objetivo de ampliar sua capacitação e promover cursos aos agentes de proteção e defesa civil, complementando os treinamentos já ministrados na área de prevenção e combate a incêndio e atendimento pré-hospitalar às comunidades da região”.

A capacitação da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC) destina-se à comunidade de proteção e defesa civil (com o envolvimento dos municípios mineiros) e visa o fortalecimento do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, com a disseminação de conhecimentos em todos os 17 territórios de desenvolvimento do estado.

O Curso de Capacitação já foi realizado nos municípios de Montes Claros (território norte), Conselheiro Lafaiete (território vertentes), Varginha (território sul), Governador valadares (território vale do rio doce e vale do aço), Diamantina (território alto jequitinhonha e central) e Guaxupé (território sudoeste), e agora contempla o território de desenvolvimento da mata.

O cenário em na Zona da Mata mineira
De acordo com o Atlas Brasileiro de Desastres (1991 a 2012), a Mesorregião da Zona da Mata apresentou o maior número de eventos de movimento de massa no Estado, com 38% do total de acidentes, seguido da Região Metropolitana de Belo horizonte (RMBH) e da Vale do Rio Doce, com 27% e 14% respectivamente, regiões essas caracterizadas por apresentar um relevo predominantemente montanhoso e de morros de serras baixas.

Como principais ocorrências na Zona da Mata destacaram o rompimento da barragem em Miraí, em 2007; as enchentes em Muriaé, Cataguases e Carangola, em 2008, Guidoval e Além Paraíba, em 2012; além do escorregamento de terra em Juiz de Fora, no ano de 2009, que ocasionou o óbito de duas pessoas.

Prevenção, preparação e mitigação de desastres
No Brasil, a temática da redução de desastres está intimamente ligada aos serviços de emergência, representados pelo conjunto de organizações especializadas com responsabilidade e objetivos específicos de proteger a população e seus bens em situações emergenciais. Com o passar dos anos, e principalmente com Lei número 12.608, de 2012, as ações de proteção e defesa civil ganharam um foco mais voltado para a prevenção e para a gestão dos riscos de desastres.

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) prepara os militares com cursos de formação, especializações e treinamentos focados na doutrina de proteção e defesa civil, conforme previsão legal contida na Constituição Federal e Estadual, em seus artigos 144 e 142, respectivamente, que dentre as várias missões do Corpo de Bombeiros Militar, estabelece a sua competência na coordenação e na execução das ações de defesa civil.

No estado de Minas Gerais, a CEDEC, órgão integrante do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil tem por finalidade articular, planejar, coordenar, controlar e executar as atividades de defesa civil e estudos sobre desastres no estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui