Normatizado em 2003, o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), presente em todas as regiões do país, tem como objetivo prestar serviço de atendimento pré-hospitalar à população brasileira, 24 horas por dia. Acionado por telefonia de discagem rápida, por meio do número 192, o SAMU atende ao socorro e encaminha a vítima até a unidade hospitalar mais próxima ou de referência.

Quando chamar o SAMU?

  • Problemas cardiorrespiratórios;
  • Intoxicação exógena e envenenamento;
  • Queimaduras graves;
  • Maus tratos;
  • Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
  • Tentativa de suicídio;
  • Crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
  • Acidentes/traumas com vítimas;
  • Afogamentos;
  • Choque elétrico;
  • Acidentes com produtos perigosos;
  • Suspeita de Infarto ou AVC;
  • Agressão por arma de fogo ou arma branca;
  • Soterramento e desabamento;
  • Crises convulsivas;
  • Transferência inter-hospitalar de doentes graves;
  • Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Quando não chamar o SAMU?

  • Febre prolongada;
  • Dores crônicas;
  • Vômito e diarreia;
  • Transporte de pacientes para consulta médica ou exames;
  • Transporte de óbito;
  • Dor de dente;
  • Transferência sem regulação médica prévia;
  • Trocas de sonda;
  • Corte com pouco sangramento;
  • Entorses;
  • Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio;
  • Todas as demais situações, as quais não caracterizem urgência ou emergência médica.

Dicas ao ligar para o SAMU:

  • Em caso de acidente, verifique a quantidade de vítimas, o estado de consciência delas e se alguma está presa às ferragens;
  • Ligue para o 192 e siga as orientações do médico regulador;
  • Sinalize as vias com galhos de árvore e triângulo de sinalização;
  • Em caso de acidente com motos, não toque nas vítimas e não retire o capacete;
  • Não dê água aos acidentados.

Em casos de afogamentos, choques elétricos, acidentes com produtos perigosos, acidentes de trânsito com vítimas presas às ferragens, tentativa de suicídio e soterramento e desabamento, também deve ser acionado o corpo de bombeiros (193).

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa/PB

Arte: Beto Soares/Estúdio Boom