Barragem de rejeitos é um reservatório destinado a reter resíduos sólidos resultantes de processos de extração de minérios. O armazenamento destes rejeitos é necessário a fim de evitar danos ambientais, entretanto, nos últimos anos, o Brasil se deparou com rompimentos de barragens que causaram verdadeiras catástrofes humanas, ambientais e patrimoniais como Mariana e Brumadinho. Hoje, o país possui centenas de barragens de rejeitos espalhadas por diversos estados brasileiros. Seguem abaixo, algumas dicas importantes para comunidades que vivem próximas a estes locais:

O que contém nos rejeitos da água da barragem?

Os rejeitos são compostos de água e resíduos das rochas e do solo que são utilizados nos processos da mineração, não havendo, na maioria dos casos, produtos químicos tóxicos ou corrosivos. Entretanto, não devem ser utilizadas para o consumo humano ou animal, nem para irrigação de plantações, devido à grande quantidade de sedimentos sólidos e impurezas que contêm.

A barragem é segura?

Assim como uma casa, todas as construções precisam ser acompanhadas de manutenção para garantir a segurança. Periodicamente, todas as barragens devem passar por vistorias e inspeções de segurança feitas por profissionais da mineradora, por empresas especializadas contratadas e por agências governamentais que atestam a estabilidade e segurança da barragem. Além das inspeções, as barragens possuem diversos sistemas de detecção e avisos de anomalias, de acordo com as mais recentes tecnologias disponíveis no mundo. Estes sistemas estão permanentemente ligados e são monitorados 24 horas, todos os dias da semana. Todos estes recursos garantem a informação de que a barragem está estável e segura.

Como saber se uma casa está na área de inundação, em caso de ruptura?

Deve ser feito um estudo de modelagem por computador que determina quais as áreas que poderiam ser atingidas em caso de ruptura da barragem. Este estudo deve estar à disposição para consulta na Defesa Civil do Município e/ou do Estado e, periodicamente, devem ser realizados o cadastramento e a atualização das informações dos moradores que possuem residências nas áreas de inundação, de acordo com o estudo, informando para os moradores se a residência está na área de inundação. Portanto, se você não recebeu os profissionais que fazem o cadastramento ou não foi informado pela defesa civil ou por profissionais da mineradora, provavelmente sua residência não será atingida em caso de ruptura de barragem.

Qual o tipo de aviso em caso de ruptura?

Deve ser instalado um sistema de alerta, por meio de sirenes fixas e veículos com sirenes, sendo acionado em caso de risco de ruptura. De acordo com os padrões de segurança estabelecidos em legislação nacional, pode haver o acionamento das sirenes mesmo sem a ruptura da barragem, sendo esta a melhor prática preventiva de segurança para as pessoas que estão nas áreas de risco de inundação, chamadas de Zonas de Autossalvamento. Para o treinamento de comunidades que ocupam estas áreas, devem ser realizados simulados de emergências para que as pessoas conheçam as rotas de fuga e os pontos de encontro que oferecem segurança.

O que devo fazer quando ouvir as sirenes?

Deve seguir pelas rotas de fuga para o ponto de encontro mais próximo de sua localização, levando somente os remédios de uso regular e os documentos pessoais. Caso tenha bebê, leve as fraldas e trocas de roupa. Leve apenas objetos pessoais que possam ser transportados em uma sacola. Se tiver animais domésticos ou de criação, não leve junto, mas jamais os deixem presos.

Fonte: Jorge Alexandre Alves, consultor e instrutor, especialista em Emergências; Diretor-Técnico da Fire Rescue Group Brasil.

Arte: Beto Soares/Estúdio Boom