Defesa Civil de MG/Google Maps
Data: 14/06/2019 / Fonte: Redação Revista Emergência

Na segunda semana de maio, a Mineradora Vale emitiu um documento ao Ministério Público de Minas Gerais, informando que um dos taludes da Mina de Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais/MG, está se movimentando e corre o risco de romper. Desde a emissão do documento, a Defesa Civil e demais órgãos estão monitorando a região. Como parte de ações preventivas de engenharia, a Vale iniciou, em 16 de maio, a terraplenagem para construção da contenção em concreto onde há risco de rompimento.

O Diretor de Operações da Vale, Marcelo Barros, reafirmou que foram adotadas todas as medidas preventivas para qualquer cenário e informou que as últimas análises da movimentação do talude apontam para a maior probabilidade de um deslizamento do material para dentro da cava. “Hoje temos mais elementos de análise sobre o comportamento do maciço, nos mostrando que está acontecendo um deslizamento para o fundo da cava. Com isto, há uma grande possibilidade do talude se acomodar dentro da cava, sem maiores consequências”, diz.

Confira a matéria completa na edição de junho da Revista Emergência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui