ARTIGO
Possíveis impactos

AUTOR
Vagner Jorge Santino da Silva
Agnaldo Pereira de Souza

FOTO
Corpo de Bombeiros do Mato Grosso

Estudo analisa os efeitos dos incêndios florestais em cidade-sede da Copa do Mundo de 2014

Referências  Bibliográficas

BRASIL, República Federativa do. Constituição Federal, de 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituiçao.htm. Acesso em: 22 de jul. 2011.

Glossário de Defesa Civil: estudos de riscos e medicina de desastres. Brasília: Ministério da Integração Nacional, Secretaria Nacional de Defesa Civil.3 ed.rev.Ministério da Integração Nacional: MI,2002, p.82 – 83.

Minuta do Caderno de Atribuições para a Copa do Mundo de 2014. Brasília: Ministério da Justiça. Departamento Nacional de Segurança para a Copa do Mundo 2014. 2011, p. 23.

DUARTE, Luiz Ricardo. Os CONSEGs e a redução de riscos. 2 ed., revisada por Nazareno Marcineiro. Florianópolis: CEPED/UFSC, 2008, p. 11.

LAZZARINI, Álvaro. O Corpo de Bombeiros Militar como instrumento de defesa da cidadania. Out/Dez,1999. São Paulo: Força Policial.1999, p. 21.

MATO GROSSO (ESTADO). Constituição do Estado. Disponível em: http://www.al.mt.gov.br/v2008/doc/CONSTITUICAOMT.pdf. Acessado em: 22 de ago. de 2011.

Decreto nº 512, de 13 de jul. de 2011. Publicado no Diário Oficial do Estado Nº 25599, do dia 13 de jul. de 2011.

Plano Estadual de Justiça e Segurança Pública com Cidadania 2008 – 2011. Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública. Disponível em http://www.seguranca.mt.gov.br/secretaria.php?IDCategoria=2743, Acessado em: 20 de ago. de 2011.

Relatório de Vistoria nº 008/2010, do Município de Marcelândia.Casa Militar. Superintendência Estadual de Defesa Civil. Emitido em 17 de ago. de 2010, p. 3.

Relatório de Atividades Prevenção e Combate Incêndios Florestais – MT 2010. Cuiabá: CASA MILITAR. Superintendência Estadual de Defesa Civil. Emitido em 07 de jan. de 2011, p. 40.

NEPSTAD, D.C., A. Moreira & A. A. Alencar. A Floresta em Chamas: Origens, Impactos e Prevenção de Fogo na Amazônia. Brasília: Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil – Banco Mundial. 1999, p. 98 – 100.

NETO, Efraim. Desenvolvimento Agrário. Revista Com Ciência Ambiental. São Paulo. Ano 6, Nº 37, EDICASE. 2011, p. 44.

SILVA, Ageo Mário Candido da. Fôlego no Campo, Série Vida Urbana. Revista Novo Ambiente. Ano 02. Edição 13 – Junho/2011. Editora Novo Ambiente Editora e Produtora Ltda, 2011, p. 54.

VERDE, Salada. A Olimpíada da fumaça. Disponível em www.oeco.com.br/noticias/19193-a-olimpiada-da-fumaca-, Acessado em: 22 de ago. de 2011.


—————————————————————————————————————————

ARTIGO
Síndrome de Burnout

AUTORES
Renato Duarte da R. Guimarães
Luzimar A. Borba Paim

ILUSTRAÇÃO
Beto Soares | Estúdio Boom

Estudo aborda o entendimento dos profissionais de emergência sobre a doença e aponta as causas na categoria

Referências Bibliográficas

Rosa C, Carlotto MS. Síndrome de Burnout e satisfação no trabalho em profissionais de uma instituição hospitalar. Rev SBPH. 2005 Dez;8(2):1-15.

Deslandes SF. Violência no cotidiano dos serviços de emergência hospitalar: Representações, práticas, interações e desafios [tese]. Rio de Janeiro (RJ): Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz; 2000.

Dejours C, Abdoucheli E, Jayet C. Psicodinâmica do trabalho: contribuições da escola dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas; 1994.

Reis EJFB, Araújo TM, Carvalho FM, Barbalho L, Silva MO. Docência e exaustão emocional. Educ. Soc. 2006; 27(94):229-53.

Guimarães LAM, Cardoso WLCD. Atualizações da síndrome de burnout. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2004.

Benevides-Pereira AMT. O estado de arte do burnout no Brasil. Rev Eletrônica InterAção Psy [periódico na Internet]. 2003 [citado 2007 Jan 12]; 1 [cerca de7 p.]. Disponível em: http://www.dpi.uem.br/Interacao/Numero 1/PDF/ Artigos/Artigo5.pdf.

Víctora, CG. et al. Pesquisa Qualitativa em Saúde. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2000.

Ludke M & André MEDA. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

Bardin L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

Benevides-Pereira AMT. Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2002.

Murofuse NT, Abranches SS, Napoleão AA. Reflexões sobre estresse e Burnout e a relação com a enfermagem. Rev. Latino Ame. Enferm. 2005;13(2):255-61.

Maslach C, Leiter MP. Trabalho: fonte de prazer ou desgaste? Guia para vencer o estresse na empresa. Campinas: Papirus; 1999.

Guimarães LAM, Grubits S. Série saúde mental e trabalho. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2004.

Benevides-Pereira AMT. O Estado da Arte do Burnout no Brasil. Rev. Eletron. InterAção Psy. 2003;1(1):4-11.

Benetti ERR. et al. Variáveis de burnout em profissionais de uma unidade de emergência hospitalar. Cogitare Enferm. 2009 Abr/Jun; 14(2):269-77.

Feliciano KVO, Kovacs MH, Sarinho SW. Sentimentos de profissionais dos serviços de pronto-socorro pediátrico: reflexões sobre Burnout. Rev Bras Saude Mater Infant. 2005 Jul/Set; 5(3):319-27.

Deslandes SF. Violência no cotidiano dos serviços de emergência hospitalar: Representações, práticas, interações e desafios [tese]. Rio de Janeiro (RJ): Escola Nacional de Saúde Pública; 2000.

Batista KM, Bianchi ER. Estresse de Enfermeiro em unidade de emergência. Rev. Latino-am Enfermagem v14 n4 Ribeirão Preto jul-ago 2006.

Avellar LZ, Iglesias A, Valverde PF. Sofrimento psíquico em trabalhadores de enfermagem de uma unidade de oncologia. Rev. Psicologia em Estudo, Maringá, v12 n3 p 475-481 set-dez 2007.

Ferreira ABH. Minidicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira; 1998. Estresse.

Murofuse NT, Abranches SS, Napoleão AA. Reflexões sobre estresse e Burnout e a relação com a enfermagem. Rev Latino Amer Enferm. 2005;13(2):255-61.

Campos RG. Burnout: uma revisão integrativa na enfermagem oncológica [dissertação]. Ribeirão Preto: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo; 2005.

Santini J. Síndrome do esgotamento profissional: Revisão Bibliográfica. Movimento Porto Alegre, v10 n1 p183-209 jan-abr 2004.

Gil-Monte, P. El Síndrome de Quemarse por el Trabajo en Enfermería. Revista Eletrônica InterAção Psy. Ano 1, nº 1, 2003,19-33.

Lowenstein, L. Teacher stress leading to burnout: its prevention and cure. Education Today, 41(2):12-16; 1991.

Fleury, m. A informação como estratégia de prevenção da síndrome de burnout. Rev Eletrônica Artigos.com. [periódico citado 2010 Jul 16]; Disponível em: http://www.artigos.com/artigos/humanas/psicologia/a-informacao-como-estrategia-de-prevencao-da-sindrome-de-burnout-12274/artigo/.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui