ARTIGO: TEGNOLOGIS NA PRÁTICA
Autores: Wellington de Souza Moura, Benvindo Filho Pinto de Queiróz e William Rogério Souza da Silva
Foto: Eliza Moura

Utilização de softwares no atendimento a ocorrências com produtos perigosos otimiza e melhora as respostas





Bibliografia

ANTT. Agência Nacional De Transportes Terrestres – 2008, Disponível: http://www.antt.gov.br , acessado em: 30/05/11.

BRASIL. Ministério dos Transportes. Portaria nº 204/MT, de 20 e maio de 1997. Aprova as anexas instruções complementares ao Regulamento dos Transportes Rodoviários e Ferroviários de Produtos Perigosos. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 26 maio 1997.

DNIT – Departamento Nacional de Estradas de Rodagem. Manual para implementação de planos de ação de emergência para atendimento a sinistros envolvendo o transporte rodoviário de produtos perigosos. Rio de Janeiro, 1999.

GEIPOT – Empresa brasileira de planejamento de transportes. Diretrizes ambientais prioritárias para o setor de transportes. Brasília, 2001.

MALIGO, C. Modelo para simulação da operação de carregamento de caminhões-tanque em uma base de distribuição de combustíveis automotivos. Dissertação de mestrado. Rio de Janeiro (RJ): Pontificia Universidade Católica do Rio de Janeiro; 2005.

MEYER, Marilyn; BABER, Roberta; PFAFFENBERGER, Bryan. Nosso futuro e o computador. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2000.

PEREIRA, André Luiz Greve. Copyright x Copyleft: uma análise marxista da indústria de software. Cadernos do SepAdm, Salvador, n.1, 2004.

RADAELI, Luiz Antônio; CURBANI, Flávio – Aplicação da modelagem da dispersão de poluentes na atmosfera para avaliação de situações de emergência relacionadas a emissões acidentais de agentes químicos. 87 f. Especialização Em Engenharia De Segurança Do Trabalho – Centro Federal De Educação Tecnológica do Espírito Santo, Vitória – 2005

SAWAYA, Márcia Regina. Dicionário de informática e internet: inglês – português. São Paulo: Nobel: CEETEPS, 1999.

United States Environmental Protection Agency (EPA) e National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA). ALOHA – Areal Locations of Hazardous Atmospheres. UserÂÂÂÂ’s Manual. 2006.

————————————————————————————————————————————

ARTIGO: DOCUMENTAÇÃO NECESSARIA
Autores: Hilton Moreno, Luiz Olimpio Costi e Paulo E. Q. M. Barreto Ilustração: Beto Soares/Estúdio Boom
Foto: SAMU Santa Luzia

Pesquisa sobre atendimento pré-hospitalar às vítimas de trauma na cidadede Santa Luzia orienta para a melhoria dos cuidados nestas ocorrências




Bibliografia

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT).NBR IEC-60050. Vocabulário eletrotécnico internacional – Capítulo 826: Instalações elétricas em edificações.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). Instalações elétricas de baixa tensão. NBR 5410. Rio de Janeiro: 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT).NBR-13534. Instalações elétricas em estabelecimentos assistenciais de saúde – Requisitos para segurança.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT).NBR-13570. Instalações elétricas em locais de afluência de público – Requisitos específicos.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT).NBR-14039. Instalações elétricas de alta tensão (de 1,0kV a 36,2kV).

BARRETO, Paulo E. Q. M. A importância do projeto e da documentação da instalação elétrica. Aranda Editora, Revista Eletricidade Moderna, nº 310, janeiro/2000.

BARRETO, Paulo E. Q. M. Conformidade das instalações (VI). Aranda Editora, Revista Eletricidade Moderna, nº 335, fevereiro/2002.

BARRETO, Paulo E. Q. M. Verificação final. Aranda Editora, Revista Eletricidade Moderna, nº 340, julho/2002.

BARRETO, Paulo E. Q. M. Apostila do curso Conformidade das instalações elétricas de baixa tensão. São Paulo: 2003.

BARRETO, Paulo E. Q. M. Glossário Lumière de instalações elétricas. Editora Lumière. São Paulo: 2001.

Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – Confea. Website: www.confea.org.br

Manual de Fundamentos do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo.

MORENO, Hilton e SOUZA, José Rubens Alves de. Guia EM da NBR 5410. MM Editora. São Paulo: 2001.

Regulamentos, textos técnicos e normas das seguintes concessionárias: AES ELETROPAULO, CPFL, COPEL, CELPE, COELBA, CEMIG

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui