ARTIGO
Intubação correta

AUTORES:
Bener Ferreira da Silva, Alessandra Andréa da Silva Tetzlaff e Denecir Dutra

ILUSTRAÇÃO:
Beto Soares/Estúdio Boom

Conhecimento do enfermeiro sobre a utilização do Dispositivo Esôfago Traqueal Combitube em emergência

Referências:
Salomone JP, et al. PHTLS, 7ª. Ed. Rio de Janeiro, Mosby Elsevier, 2010. p 166-167.

Santos RR, Canetti MD, Junior CR, Alvarez, FS. Manual de socorro de emergência. São Paulo. Atheneu, 1999.        
     
Wehbe G, Galvão MC. Aplicação da Liderança Situacional em enfermagem de emergência. Rev. Bras. Enferm. jan-fev. 2005.

Thomaz RR, Whitaker IY. Uso da máscara laríngea em pacientes com parada cardiorrespiratória: revisão sistemática. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2013 [Acesso em: 2014 Set 08] Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v15i3.20453

Gentil RC, Ramos LH, Whitaker IY. Capacitação de enfermeiros em atendimento pré-hospitalar. Rev. Latino-Am. Enferm. [Internet] 2008 abr.; 16(2).  [Acesso em: 2014 Abr 23]. Disponível em: www.ceen.com.br/midias/downloads/11022014154322.pdf

Brunner LS, Suddarth DS. Enfermagem Médico Cirúrgica. 8ª Ed. São Paulo. Guanabara Koogan. 2010.

Kabrhel C. Thomsen TW, Setnik GS, Walls RM. Videos in clinical medicine. Orotracheal intubation. N Engl  J Med. 2007;356(17):e15. Erratum in: N Engl J Med. 2007. [Internet].  [Acesso em: 06/09/201]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103507X2010000200002&script=sci_arttext&tlng=

Jaber S, Amraoui J, et al. Clinical practice and risk factors for immediate complications of endotracheal intubation in the intensive care unit: a prospective, multiple-center study. CritCare Med. [Internet] 2006. [Acesso em: 2014 Set 09]. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16850003 

Brasil. Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Parecer Corem -SP CAT Nº002/2009. [Internet].[Acesso em: 2014 set 10]. Disponível em: http://portal.coren-sp.gov.br/sites/default/files/parecer_coren_sp_2009_2

Ferez D, Lütke C, Ortenzi, AV, et al. Intubação Traqueal Difícil, Sociedade Brasileira de Anestesiologia. [Internet] 2003. [Acesso em: 2014 Out 28]. Disponível em: http://www.projetodiretrizes.org.br/projeto_diretrizes/070.pdf.

Brunner LS, Suddarth DS. Enfermagem de Emergência. Tratado de Enfermagem médico-cirúrgica. 11. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2009. p. 2131-66.

Frass M, Frezner R, Zdrahal F, et al. The esophageal tracheal Combitube: preliminary results with a new airway for cardiopulmonary resuscitation. Ann EmergMed. [Internet] 1987. [Acesso em: 2014 Set 09]. Disponível em:http://www.anestesiaenmexico.org/RAM3/art/ArtEspecial/combitubo/combitubo_english.htm

Wissler RN. The esophageal-tracheal Combitube. Anaesth.[Internet] 1993. [Acesso em: 2014 Set 25]. Disponível em:http://www.viaaereadificil.com.br/biblioteca/trabalhos/ETC_MFrass

Melhado Vb, Fortuna Ao. Via aérea difícil. [Internet]. 2004. [Acesso em: 2014 Out 24] . Disponível em: http://www.sba.com.br/arquivos/ensino/31.pdf

Davis DP, Valentine C, Ochs M, Vilke GM, Hoyt  Db. The Combitube as a salvage airway device for paramedic rapid sequence intubation. Departament of Emergency Medicine, University of California, San Diego. [Internet]. 2003. [Acesso em: 2014 Set 25]. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14581924

Santos TN, Ferreira MMM, O uso do dispositivo Combitube pelo enfermeiro. [Internet]. 2014. [Acesso em: 2014 out 24]. Disponível em: http://189.59.9.179/cbcenf/sistemainscricoes/arquivosTrabalhos/I33610.E10.T5505.D6AP.pdf

National Association of Emergency Medical Technicians. PHTLS. Atendimento pré-hospitalar ao traumatizado: básico e avançado. Rio de Janeiro: Elsevier; 2004.

Teixeira E, Vale EG. Tendências e perspectivas do ensino de graduação em enfermagem. In: Teixeira E, Vale EG, Fernandes J D, Sordi MRL. [Internet]. 2013. [Acesso em: 2014 Out 28] disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672013000700014

Parecer COREM-SP n° 030/2010. [internet]. [Acesso em: 2014 Nov 19] Disponível em: http://portal.corensp.gov.br/sites/default/files/030_2010_atendimento_ao_paciente_em_PCR.pdf

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui